Descontrolado sentimento

afogue

Afogue-me antes que eu veja a dor.

Antes que meus olhos contemplem o desespero

O pânico de ver tudo passar por passar.

Abraça-me antes que eu sinta frio.

Antes que meu corpo rejeite o seu

Já que aprendemos que tudo é passageiro.

Sem rodeios, não existe atalho para o recomeço.

Ele não é hospedeiro, nem herdeiro de conselhos.

É um caminho árduo, áspero e cheio de tropeços.

Acuda-me antes que presencie o meu leito

A minha despedida, a minha morte.

Sem meu último abraço, beijo, calor e poesia.

Vamos lá, deixe um comentário ; )

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s