O pior sentimento é o remorso

remorso

 

Tive o prazer de ler, ou melhor, fui escolhido para ler essa frase: “… o pior sentimento é o remorso”, isso veio como um presente literário, diga-se de passagem, e até mesmo um aprendizado. Confesso, gostaria de ter ouvido este conselho da boca dos meus pais, dos meus avós maternos, antes de distanciar-me de meus familiares paternos.

Será que esse era o momento de eu conhecer o arrependimento? Será que já fui um daqueles que em certo momento afirmou nunca se arrepender? – Bom, acho que esse período acabou, assim como o nosso prazer pela juventude, a nossa hesitação por qualquer fêmea, o nosso desejo pela carne, o sexo pelo sexo. Enxergo a vida além de seus complexos, além de suas desavenças injustificáveis.

Gosto. De escrever em alguns momentos no plural mesmo vivendo no singular, os nossos pecados são iguais, somos falhos em achar que estamos certos em todos os momentos, vejo um tempo impiedoso, covarde – assim como o destino, caso permitam eu dizer algumas palavras sobre ele, veras que não estou enganado.

O destino é um homem primitivo, machista e agressivo, usa os artifícios da doçura de uma dama e cega-nos com pétalas de jasmim, aromatizando nosso olfato impedindo de sentirmos o odor da realidade atroce – e admiro as pessoas jovens de alma que não se preocuparam com o tempo e nem com o destino, não se preocuparam nem pelo fato de se preocupar, pois já previam que é como descobrir uma doença e a sua fase terminal, ver que será necessário dizer adeus ou até breve e depois arrepender-se.

Será que todos nós ao morrer nos arrependemos? Será que reconhecemos os nossos erros? – Parece até engraçado, mas vejo que em sua essência não é nem um pouco, e antes fosse para que não tivéssemos vergonha ao olhar a nossa imagem no espelho, a nossa doença inflamável, a nossa morte obrigatória. E existirá no final alguém para dizer que fomos santos, para que os que ficam não carreguem durante anos alguma amarguras que deixamos, já que junto a esse sentimento estará às lembranças.

Será que os ateus sentem remorso? Será que esse sentimento é universal? – existem infinitas perguntas e não adianta acharmos que a resposta está simplesmente na fé. Recordo-me de quando era criança, sentado no banco de uma igreja e tinha um pastor pregando, dizendo para que os adultos fossem iguais às crianças e nisso eu olhava para o rosto da minha mãe e ela sorria de volta acariciando o meu rosto. Vejo que não deveríamos crescer já que quando adultos temos remorso por ter passado o tempo e não termos aproveitado o bastante.

A essência de uma criança é perdoável, não existe aquele alimento maquiavélico, genioso. Enfim, quanta bondade existe até no olhar dos pequeninos que sonham com os seus heróis, com os príncipes e princesas, as histórias e o final feliz – sonhamos com esse final, somos adultos em busca de felicidade que deixamos para trás e isso é como dizer “aqui jaz” os restos mortais de quem já viveu procurando a fórmula eficaz da vida.

E tenho certeza que durante essa busca já escrevemos na lousa sem giz e desenhamos a vida inteira sem borracha. Mesmo sabendo que o pior sentimento é o remorso.

Anúncios

Um pensamento sobre “O pior sentimento é o remorso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s