Literatura Marginal

Não pedimos licença e invadimos o esquema.

Não tomamos de assalto, apenas reconquistamos o que também é nosso por direito.

Tentaram nos calar e nos diminuir com aqueles olhares de preconceito e há muito tempo já disseram: “Se vocês não sabem ler, como um dia irá saber escrever?”.

Pois é…

Mostramos o contrário, quebramos a ignorância dos ignorantes. Mesmo tendo alguns de nós sem graduação, mestrado ou doutorado.

Calamos as outras vozes com as nossas atitudes e nós orgulhamos, pois hoje somos muitos, milhares, bilhões de escritores, poetas e rimadores.

Militantes. Ativistas. Brasileiros periféricos.

O berço, a massa da desigualdade racial, social, cultural e econômica.

Mas demonstramos com amor e determinação que a nossa realidade seria mudada com união, fé em morrer pelo que acreditamos.

Nossos sonhos…

Estão além de mil novecentos e oitenta e quatro palavras.

Somos a expressão.

A voz daqueles que não conseguiram falar, somos a energia daqueles que morreram para nos ensinar a caminhar.

Somos a esperança daqueles que viram com a mesma vontade de lutar. Mas sem violência e sim com inteligência.

Pois sou um cercado por tantos outros que estão caminhando por este mundo a fora.

Então, não tenha medo e olhe em nossos olhos e verás o respeito.

Veja em nosso coração o prazer da literatura e a harmonia em nossas mentes.

Seja bem vinda a realidade, a minha Literatura Marginal.

 

Vamos lá, deixe um comentário ; )

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s