Por lá…

Morro que assusta.

Favela que encanta.

Comunidade educada e está lá a minha quebrada.

Em todos os estados já estamos acostumados.

Com a simplicidade e os dialetos.

Incrédulos.

São aqueles que não viram em nós o talento.

E repenso, penso.

Que estou sempre superando todos pesares.

E em certos momentos já habituado com a maldade.

Mas jamais me esqueço da bondade e da essência.

Assim, foi de lá que se formou a minha crença.

São Paulo, zona leste.

Escritor marginal considerado, mas graduado.

 

Vamos lá, deixe um comentário ; )

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s