Eu, um alemão e alguns sorrisos

“Que momento glorioso!” – foi assim que terminou o livro sobre Dostoiévski no período que esteve preso e sua tão esperada, sonhada liberdade. Em seguida, lá estava eu percorrendo diversas estações do metrô entre suas cores e movimentos. Livros em mãos, um garoto alemão e alguns sorrisos que surgiam entre uma página e outra – … Continue lendo Eu, um alemão e alguns sorrisos

Araçá

Três meses atrás... Folhas rabiscadas no caderninho de anotações, aquele dentro da mochila que vai pra lá e pra cá sem reclamar do aperto por viver sufocado junto a outros objetos. O céu estava vivendo naquele dia, um azul lindo, forte e muito encantador, eu deveria ter registrado isto numa fotografia, mas não. Não tive tempo. … Continue lendo Araçá