Sóbrio

Sóbrio

A voz marca o ponto. Livro-me de pesadelos. Perplexos. Fiéis, infiéis. Vinte quatro horas. A fome espanca a paciência. A paciência que por sua vez, passa a vez. Desta vez eu deixo você. Despir-me. Disperso. Encaro este meu novo flagelo. Não guardo mais fotos. Rasgo-me em pedaços. Carbonizado. Asmático. Delírio de um sábio.

Tolo. Escombros. Soterrado membro. Investigo erros quando o amor ameaça. Medo. Receio. Ressentimento. Tudo passa com o tempo. Não. Sim. Talvez alguém se vá antes de mim. Nesta história sem fim. Sonho. Revivo. Déjà Vu. Utopia. Sentimentos não cicatrizam. Por tudo, por nada. Salafrários e suicidas. Roubam amores, vidas.

Sete vidas. Superstição futurista. Salve. Salve-se. Ajoelhe-se ao Santo Nome. Ore em Nome. Maus corações sofrem. Sádicos. Fantásticos. Redenção é como ouro. Recordações dramas. Nobreza morrerá fazendo pose. Neo. Bio. Grafia. Lágrimas molham o sertão. A face. Inundam. Descaso. Exótico. Tardaremos ao tornarmos sóbrios.

Imagem: Dalí

Vamos lá, deixe um comentário ; )

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s