Um remédio para as nossas frustrações

Primeiramente acredito que vocês devem estar pensando: O que aconteceu com o Tito? Cadê as lindas mulheres? Cadê o erotismo? O sexo como fonte insaciável? Cadê a “pepeca”? – como disse minha amiga Paula de uma forma descontraída e super engraçada perante a nossa roda de amigos ao questionar sobre as minhas “pornografias literárias” ou algo neste sentido durante o nosso “churras”.

Digo apenas: Calma! Vai voltar. Pois, alguns rapazes adoram essas garotas e criam fantasias surreais, outros já assumiram: “Tito nem presto mais atenção naquilo que você escreve, vou direto olhar a imagem” – com o sorriso de ponta a ponta. (Para minha tristeza, é evidente eu preferir os ver lendo aquilo que escrevo).

Enfim, pelo menos o blog está sendo visto. Portanto, voltando ao assunto “Um remédio para as nossas frustrações”, é realmente inovador eu escrever sobre isto nesta etapa da minha vida, principalmente por agora estar caminhando tudo lindo e maravilhoso. Confesso, existe uma pitada de amor e também aquela saudade do caralho acompanhada por beijos mais excitação. Contudo, vou deixar o assunto excitação para outra oportunidade. Mas, aproveitando a questão. Ressalto ter lido um tempo atrás no Twitter: “Beijo sem excitação, não é beijo”, então, sendo assim, estou no caminho correto e créditos para minha namorada que vai ficar puta ao ler isso – faz parte meu amor. Te amo.

Bem, agora realmente falando da tal frustração e não esticando muito o chiclete, somos sim repletos de frustrações. Provavelmente, em sua grande maioria todas estão entrelaçadas aos problemas emocionais em nosso convívio familiar. Nisto temos, um pai ou uma mãe que foi filho da puta o bastante pra deixar você na mão e certamente sobrou à responsabilidade a alguém para te criar, outros nem isso tiveram e estão por aí dando murro em ponta de faca pelo mundo. Em seguida, temos aquela enorme fantasia que criamos e alimentamos daquilo que gostaríamos de ser. E, assim, ao nos tornarmos adultos vemos de forma clara e cruel sinceramente falando que poucos conseguem o tão almejado lugar ao sol.

remedioparafrustração

Tá! Mas, até aí não é segredo o surgimento da frustração, já que vocês devem estar cansados de ver isto no dia a dia, além de terem lido sobre este assunto ou algo que chegasse próximo desta questão em diversos sites que possam existir espalhados pela internet junto aos vídeos de automotivação. No entanto, o que vale realmente ressaltar aqui é a fórmula, aquele sentimento que buscamos dentro de nós para superar as adversidades e continuar indo a luta dos nossos objetivos. Portanto, acredito que talvez este seja o grande enigma da nossa vida e da força interior que possuímos. Agora, e você? Conte-me a tua superação. Qual foi a maior delas?

IlustraçãoMarni Kotak, “Surviving 6 Karpas (Beth Israel Psych Ward)”, 2014, photographic plaque, 40 x 24 inches (detail).

Vamos lá, deixe um comentário ; )

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s