Cotidiano comum

  A cara cortada. O nó na gravata. Chuva cai e molha a empregada. O andarilho, os cães, o anjo de cara negra. Descalço pelas ruas da cidade.   Vaidade esbanjada. Grife da vadia enjoada. Pobre suicida que tenta satisfazer o seu desejo. O dinheiro que compra tudo. O abraço gratuito tornou-se obrigatório. Não existe … Continue lendo Cotidiano comum

Dois anos de 1984 Palavras

  Chegou! Hoje é um dia muito especial e não somente por eu ser o mentor de boas ou más histórias, poemas ou palavras de amor e ódio. Controversas. Realmente neste dia eu tenho muito orgulho, carinho e claro, muitas palavras de agradecimento para todos aqueles irmãos e irmãs que diretamente ou indiretamente dedicam alguns … Continue lendo Dois anos de 1984 Palavras