O corredor

ocorredor

Andei olhando para o céu

Julgaram-me como louco.

Consegui ver através das nuvens

O que achei impossível.

 

Já ouvi dizer que existem sete céus

Li em algum lugar que era tudo verdade.

Um poeta que chorou

O outro que se tornou suicida.

 

Falei contra o espelho

Tudo aquilo que odiava.

Escrever sem vontade é um ato obscuro

Temporal e até mesmo secular.

 

Olhei ao meu redor

E não presenciei o afeto.

Eis que o mundo caminha no sentido contrário

Presumo sobre este sentimento e confesso não estar errado.

 

No contrário.

Não haveria um poeta chorando

Um suicida clamando por uma palavra, por um perdão.

No fim de um corredor.

 

Vamos lá, deixe um comentário ; )

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s