Parece até moda

Parece até moda.

 

Marcar presença no Sarau

E dizer que é poeta

Demonstrar com sutileza a expressão que já fez com a caneta.

 

Passar noites em claro

Quebrar o silêncio com os pensamentos

Demonstrar respeito e sentir inveja de outro escritor.

 

Parece até moda.

 

Fingir que entendeu

Sorrir e pagar a famosa simpatia

Demonstrar através de sorrisos a sua amargura.

 

Levantar bandeira e dizer que é periferia

Mas na hora que o bicho pega

Demonstrou facilmente a sua covardia.

 

Parece até moda.

 

Quando eu escrevo algo que te incomoda

Sem pedir licença, saqueei a sua alma

Quebrei o seu coração que é terra fértil.

 

Invadi o seu quintal, seu universo menestrel

Joguei sob sua cabeça a sua carapuça

Demonstrei que a minha caminhada é diferente da sua.

 

Parece até moda

Ganhar aplausos, se sentir o astro

Não olhar nos meus olhos e dizer que estou errado.

 

Vamos lá, deixe um comentário ; )

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s