Desejaram-me

Lá está o vagabundo escritor que não consegue finalizar um livro, olha lá aquele que se julga um escritor, que não está graduado ainda, não tem pós-graduação e nem quero acreditar que ele chegue um dia a fazer mestrado ou doutorado.

Veja bem, não esqueça o rosto da nossa vergonha literária, esse sujeito que é mais uma escória do mundo, o errante de suas próprias palavras.

Observam-me e vejam o que estou vendo, mais um jovem bancando de ser intelectual, desperdiçando o seu tempo para fazer pose. Agora, realmente as coisas estão perdidas e caminhando na contra mão a onde o vilão é visto como o herói da situação.

E até quando iremos deixar essas pessoas invadirem a Academia de Letras, contra dizendo da nossa postura e de nossos esforços.

Eu quero gritar o nome deste escritor de quinta categoria por todas as esquinas e dizer. “Seu grande falsário, mentiroso – olhe nos meus olhos e diga que você é um escritor de merda, totalmente ignorante”.

Desejamos a você apenas o nada e olhe que isto ainda pode ser o muito a ti, depois queimaremos as suas “1984 Palavras” como forma de protesto antes que as pessoas passem a gostar e admirar aquilo que você acha honrável de ser doado a essas pessoas.

Por fim, daremos a você o desprezo e viraremos de costas para jamais aplaudir as suas obras, quebraremos a sua máquina de escrever e claro, além de futuramente cultuarmos o seu próprio velório e dizer a todos que estarão presentes “Aqui jaz um escritor”.

 

Vamos lá, deixe um comentário ; )

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s