Já é tão comum

Passar a noite em claro, e dormir pela manhã após um bom banho quente. Acordar de repente com uma baita dor de cabeça, em seguida jogar uma água fria no rosto.

Ver o movimento das quatro paredes que me cercam. A reviravolta de concreto, sem meu simples manifesto. Desperto. Percebo.

A minha companheira que me espera sentada no sofá, o almoço que atropela o chá da tarde e que ao mesmo tempo já vira uma entrada para o jantar.

Sem vacilar, procuro tomar cuidado para o amor não esfriar. Já que a vida dura venha a nos condenar. Trabalhar, ralar, correr que nem louco atrás do pão.

Atrás de um troco como muitos outros, sobrevivência transparente, capitalismo resumido. E lá vem a nossa força na auto-estima dos nossos sonhos, desejos.

Prossigo a correr contra o tempo, verificar os e-mails, olhar as redes sociais, escrever de forma clara e de bom entendimento. Inspiração para encontrar em mim algum talento.

Já é tão comum viver todo esse tempo desviando da rotina, buscando em mais que mil novecentas e oitenta e quatro palavras.

A magia de viver um dia por fez.

Vamos lá, deixe um comentário ; )

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s