Chamam-te: Fulano

Admiro.

Palavras jogadas ao vento.

Brancos que se tornam negros.

Negros que são mais brancos que os próprios brancos.

Contraste.

Valores.

Esse é o Brasil no qual crescemos a onde os revolucionários são assassinados.

Os jovens rebeldes nada falam.

Pensam, repensam e sentem medo.

Covardes também são os políticos e venham falar na minha cara que estou mentindo.

Cretinos.

Que mata meu povo pela ignorância, pelas promessas utópicas e um pouco de comida em suas portas.

Um banho no poodle da madame de pólvora.

Se isso comove a infeliz da sua sogra.

A corda bamba da realidade é a mesma que serviu para enforcar a banalidade.

Incrédulos.

Descrevo a sobrevivência brasileira sem progresso.

Pois na nossa bandeira já está escrito desordem e regresso.

Punhos cerrados para a esperança de nossos olhos.

Defendemos aquilo que somente acreditamos.

Amamos.

Somente aquilo que realmente desejamos.

Enterre no próximo segundo os nossos sonhos.

Pois vejo cores e valores desde quando me chamaram de fulano.

 

Vamos lá, deixe um comentário ; )

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s