Por mim

Morrerei escrevendo por mim, sem mais. Nem mais. Apenas continuarei por alguns anos, meses, dias, horas e alguns segundos. Cronometrado. Às vezes me tornarei um relógio com os ponteiros descontrolados. Mas sinceramente, escrevo para aliviar os meus pensamentos, esvaziar-me de tantas coisas que gostaria de falar e até mesmo me reencontrar. O reencontro sem hora … Continue lendo Por mim