Cólera

A doença inflamada, a praga que inalamos e claro que já tentamos. Mudar de vida, sair da rotina e o vício que ainda instiga, castiga e até mesmo contamina. E a minha mente, aquela opaca imagem cinzenta covarde que rouba por um instante a alma crente e a crença que tenta sobreviver com elegância.

Entre todas as ganâncias e façanhas, quantos sentimentos de esperança que já afogamos, mas ainda ela resiste, persiste, convida e até mesmo já cansada dela mesma se torna suicida. Mas, acreditaremos que o amanhã será diferente e que algum dia realizará todos os sonhos, além disso, sorriremos por alguns motivos simples, convictos.

– Sim.

Pois percorremos labirintos, enlouqueceremos se um dia encontrarmos a ternura e talvez a própria cura de ir além da fissura. Figuras, encantos, magias, contos, histórias longas e outras sem fim e quando tiver fim não lembraremos, pois já estaremos mortos. Em outra vida, sentiremos a euforia de quando algum parente clamar os nossos nomes. Inquilinos da saudade.

– Martírio.

Sem elogios, pois estou certo que a rotina estará presente se vivermos sempre de momentos bons ou ruins. O mesmo trabalho, a incansável sede e a saciável fome.

Vamos lá, deixe um comentário ; )

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s