Enfim, apenas irei…

Pensarei no Ano Novo,

Mas não mudarei tão rápido como o próximo segundo.

Tornarei-me paciente da angústia, mas não serei a tua cura.

Enfim, apenas irei segurar a sua mão.

 

Não alimentarei sentimentos negativos,

Mas não irei ignorar as minhas intuições e apenas serei,

Algum sentimento de misericórdia, perdão, liberdade.

Enfim, apenas irei abraçar seu corpo solitário.

 

Vou parar e depois seguir em frente,

Mas terei guardado em algum lugar que não saberei qual,

O amor, o ódio, a esperança e até mesmo a minha ignorância.

Enfim, apenas irei pensar em sair e ir para bem longe.

 

No final, talvez de tudo, se der tempo,

Quero ter em minhas boas lembranças…

O tempo de infância, o tempo em que eu não tinha maldade.

Enfim, apenas irei me guardar e ter ao meu lado aragem.

 

Mas se não houver o final,

Não quero ser exemplo, modelo de vida, lembrado,

Pois estou certo que serei esquecido com o tempo.

Enfim, apenas irei ser passado…

Enfim, apenas irei amar somente o meu eu, pois não quero morrer por você.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s